sábado, 19 de janeiro de 2013

VOLTA ÀS AULAS

VOLTA ÀS AULAS

As aulas já estão para começar, e levantar cedo, lição de casa, entre outros...

Abaixo segue um artigo, escrito por Marcos Meier, que nos da dicas de como agir frente a esta situação e até com crianças que estarão indo pela primeira vez na escola.

Redação:

Em tempos de volta às aulas, muitas crianças, sejam elas marinheiras de primeira viagem ou veteranas, apresentam resistência em retornar à rotina escolar. Para evitar maiores traumas, o segredo é conversar. “Todo ano é aquele chororô. Não querem ir para escola e ficam com saudade da vó. Por isso, começo a prepará-los umas duas semanas lembrando como é bom voltar para a escola”, aconselha Ana Luíza Mota, 39 anos, mãe de Marcelo, 11 anos, Mariana, 7 anos, e Luis Fernando, três anos.

Segundo a diretora o departamento de ensino fundamental da Secretaria Municipal da Educação, Nara Luz Salamunes, os pais podem colaborar para que seus filhos se preparem para um bom retorno às atividades escolares. “Educação é responsabilidade de todos, principalmente dos pais e da escola”, explica Nara que sugere algumas medidas que podem ser adotadas pelas famílias, neste início de ano letivo. Entre elas, a mudança gradativa do horário de férias, geralmente meio bagunçado, porque o sono pode atrapalhar ainda mais o retorno da criança para a escola.

Ao contrário do que possa parecer, a tranqüilidade da criança no primeiro dia de aula não depende dela, mas da confiança da mãe. “Muitas vezes a mãe fica com medo de deixar a criança na escola, e sem querer transfere esta insegurança para seu filho”, explica o psicólogo Marcos Meier. Para resolver este problema a mãe deve visitar a escola, antes da matrícula. E nos dias que antecedem o inicio das aulas é interessante levar o filho para que ele conheça a sala que vai estudar. “Quando a criança conhece o ambiente de ensino junto da mãe, a facilidade de adaptação aumenta, pois as crianças sentem que a mãe aprova o local”, conta o Meier.

Para os estreantes na escola, a atenção deve ser redobrada, afinal o primeiro dia de aula, muitas vezes pode trazer traumas aos que não estão preparados para encarar um novo ambiente, com pessoas totalmente desconhecidas. A insegurança toma conta dos pequeninos e se os pais não souberem como prepará-los, as conseqüências podem ser imprevisíveis. Além do problema do primeiro dia de aula, outro motivo de preocupação dos pais é a troca de escola. Neste caso, o problema pode ser mais difícil, pois a criança é retirada de um ambiente onde já está adaptada. Segundo Méier, a solução é preparar a criança. “Os pais devem exaltar os pontos positivos do novo colégio, como os novos amigos, a nova professora e quais atividades serão realizadas, mostrando as vantagens da troca”. Na realidade, explica o psicólogo, toda mudança é difícil, mas elas são necessárias. “Durante toda vida elas terão que se sujeitar a mudanças e se as crianças não aprenderem a lidar com isso desde já, mais para frente terão muitas dificuldades para se adaptar”, acrescenta Meier.

DICAS

- As crianças, principalmente as que vão para a escola pela primeira vez, devem ser acompanhadas até o portão da escola pelos pais ou responsáveis. É importante que os pais esclareçam aos filhos que a escola é um espaço seguro e tranqüilo para a aprendizagem, mas que também é um local onde a criança poderá se divertir e fazer novos amigos.

- Os pais devem participar do dia-a-dia da escola onde os filhos estudam, procurar conhecer o ambiente, conversar com a equipe pedagógica e ficar atento às orientações repassadas pelos professores. Participar de reuniões e encontros também é muito importante. As escolas realizam pelo menos uma reunião a cada dois meses.

- Recados e avisos importantes sobre as crianças podem ser enviados aos pais por meio da agenda escolar. Eles devem ficar atentos e conferir com freqüência o material das crianças. Acompanhar a agenda escolar é uma boa forma de fazer com que a criança perceba como é importante marcar e cumprir compromissos.

- Também é fundamental para a criança que os pais ou responsáveis verifiquem suas tarefas escolares. Pedir para ver cadernos e livros estimula a criança a estudar e manter em ordem o material. Na hora da tarefa, os pais podem incentivar e orientar, mas não devem resolver as questões para os filhos.

- Ler para as crianças e oferecer acesso a bons livros estimula o gosto pela leitura e melhora as condições de letramento da criança.

- É importante ensinar as crianças a cuidar do material didático e se possível encapar os exemplares com plástico.

- Pais de crianças que precisam de medicação devem comparecer à escola, orientar os professores quanto aos horários .

Nenhum comentário:

Postar um comentário